26 de nov de 2011

Madrugada em luz e sombra

Sou tão fotogênica quanto um ornitorrinco

Bem, quando o sono não chega, a gente tem que fazer alguma coisa pra ele chegar. E como quis unir o últil ao desagradável, resolvi entender a luz e sombra com o nanquim. A melhor hora pra criar sombra é de noite, porque assim que desliga a luz do quarto e liga a luminária, as definições dadas pela luz ficam melhor. Dessa vez quis entender como a sombra funciona em rostos, E COMO MEU IRMÃO CHATÃO não quis ser meu modelo. Eu tive que ser.

Ér... antes de pôr o desenho, tenho que dizer que eu tenho uma enorme dificuldade de desenhar olhos, porque parece que fica artificial e falso quando desenho. Quer dizer, qualquer coisa que eu desenho parece artificial, mas deixa. Como eu quis só entender como era a sombra, nem desenhei os olhos.

Fiz em resto de papel, por isso não ficou grandão.
Testei 3 pontos de luz:
1. Lateral direita (Meio superior)
2. Inferior
3. Superior (mas, ficou um pouco pra direita)

Devo dizer que: EU FIQUEI NADA A VER COMIGO. Sou péssima em desenhar pessoas. Principalmente eu mesma, e o pior ainda é se basear em foto. Mas não importa.

Eu acho luz e sombra bonzão. Consegue expressão tanta coisa no desenho, até emoção mesmo: medo, raiva, solidão, esperança... Qualquer coisa. Tipo, a luz inferior pode mostrar imposição, dar medo, como se você estivesse vendo uma pessoa sendo bem pequeno, acho que talvez porque a projeção da sombra é maior. Já a luz superior expressa algum sentimento nobre, sei lá, não sou boa com adjetivos, como se a pessoa fosse iluminada, bondade talvez, esperança. E isso enriquece muito o desenho. Quer dizer, ah, eu acho, nem sei o que eu tô falando direito.

Quando escaneei perdeu umas tonalidades de cinza que tinha. Daí eu testei o escaneamento em preto e branco e ficou assim:
Mais uma vez as listras do Canson atrapalhando, bruu. Vou parar de escanear, é.

CARA, ficar testando essas coisas é muito divertido. Tá certo que vara quase toda a madrugada, mas faça isso quando estiver sem sono!

4 comentários:

  1. Sei como tu se sente por não ter cobaia, digo, modelo.

    ResponderExcluir
  2. É ruim mesmo, porque não dá pra fazer as duas coisas direito bru

    ResponderExcluir
  3. Tá MUITO bom pra quem não teve modelo! PS: Chama o Pedro da próxima vez.

    ResponderExcluir
  4. EU CHAMEI ELE. Aí seguiu este diálogo:
    - Chama a mamãe.
    - Ela tá dormindo Pedro, bora.
    - Chama o papai.
    - ELE NÃO TÁ EM CASA. Bora, não quero fazer comigo.
    - NEM EU

    ResponderExcluir